Notícias

2º Webinar Aerom: Mobilidade nas Cidades Inteligentes

10 de agosto de 2020

2º Webinar Aerom: Mobilidade nas Cidades Inteligentes

A série de webinares da Aerom Mobilidade Sustentável aborda temas relacionados à mobilidade urbana e à melhoria do sistema de transporte brasileiro. No 2º webinar, transmitido ao vivo pelo canal no Youtube da companhia, Marcus Coester, CEO da Aerom, mediou a conversa sobre “Mobilidade nas Cidades Inteligentes”, trazendo debatedores com expertise internacional. A partir de uma visão mais ampla do tema, os participantes abordaram o transporte nas chamadas Smart Cities (Cidades Inteligentes) e os desafios enfrentados pelas cidades brasileiras.

 

“Nas cidades inteligentes se analisa não somente as questões tecnológicas, mas, principalmente, a centralidade das pessoas. Há vários rankings internacionais de Cidades Inteligentes e, embora não existam regras globais de avaliação, existem vários critérios, indicadores e filosofias atrás desse tema. Durante a conversa, falamos das cidades numa perspectiva mais ampla, abrangendo qualidade de vida, crescimento econômico, inclusão, sustentabilidade e poluição”, explica o CEO da Aerom.

 

Era das Cidades

 

Vivemos a “Era das Cidades”, em que desde 2018 a maior parte da humanidade vive em áreas urbanas. Temas como cooperação, sustentabilidade e mobilidade são essenciais para o desenvolvimento das cidades. No Brasil, cerca de 80% da população vive nos centros urbanos – onde está concentrada a maior parte do PIB nacional. Da mesma forma, os maiores níveis de emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE), em torno de 70%, partem das cidades e arredores.

 

O ISO 37122:2019, em uma abordagem mais formal, define alguns indicadores fundamentais para classificação das Cidades Inteligentes. A mobilidade está entre os principais aspectos analisados para classificação das Smart Cities. Dada a importância do assunto para o desenvolvimento das cidades, compreendemos a mobilidade nas Cidades Inteligente a partir dos seguintes pontos:

  • Transição do individual para o coletivo
  • Baixo Carbono
  • Eletrificação, automação e compartilhamento
  • Sustentável
  • Tecnológico
  • Saudável
  • Humano

 

Oportunidades nas cidades

 

Roberto Alvarez, diretor executivo da Global Federation of Competitiveness Councils (GFCC), destacou que o processo de urbanização do Brasil difere dos outros países, o que gera uma série de oportunidades, tanto para reduzir perdas e custos nas cidades como para melhorar a eficiência. A resposta está no uso da tecnologia e novas soluções aplicadas ao transporte.

 

“Inovação é o principal elemento que responde pelo crescimento econômico dos países. Pagamos um custo muito alto pela falta de sistemas de mobilidade. Se pegarmos o imposto que pagamos coletivamente pelas deficiências dos sistemas de transporte, temos, então, enormes oportunidades para inovação nas cidades”, destaca Alvarez.

 

A cidade que queremos

 

Luiz Antonio Lindau, diretor do programa de Cidades do World Resources Institute Brasil (WRI), indica os principais desafios para os gestores municipais: gerar oportunidades de emprego, melhorara a vida para todos e reduzir as emissões de CO2. Isso tudo de maneira coordenada e eficiente.

 

Ele destaca o estudo realizado pela Prefeitura de São Paulo em 2020, o SP2040 “A cidade que queremos”, em a agilidade dos sistemas de mobilidade é um dos principais desejos expressados pelos cidadãos. “As pessoas querem se conectar às oportunidades, de forma ágil e eficiente. Não dá pra pensar numa cidade, numa metrópole ou numa megarregião conurbada que não leve em conta a dimensão do ativo e da velocidade efetiva do transporte. O grande segredo é conciliar as duas coisas”, ressalta Lindau.

 

Mas o que é uma cidade inteligente?

 

Embora haja diversas definições, para Peter Alouche, consultor especialista em transportes, uma Cidade Inteligente é aquela que oferece qualidade de vida para sua população. Uma cidade eficaz em termos enérgicos e sanitários, com planejamento inteligente e cuja população tem um modo de vida inteligente, ou seja, habitantes que amam sua cidade.

 

“As Cidades Inteligentes sabem escolher suas formas de transporte. A escolha tecnológica dos sistemas de transporte público transforma as experiências de vida nas cidades. Cidades Inteligentes usam metrô, Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) e o People Mover – muito usado nos Estados Unidos. No Brasil, o único People Mover é o Aeromovel, em Porto Alegre”, explica Alouche.

 

Veja a gravação completa do Webinar “Mobilidade nas Cidades Inteligentes”:

 

Compartilhar:

Voltar