Notícias

Smart Cities e Ecossistemas de Inovação

3 de julho de 2020

Smart Cities e Ecossistemas de Inovação

Retroalimentando ambientes produtivos com capital humano qualificado e desenvolvimento econômico

 

As Smart Cities propiciam desenvolvimento integrado e sustentável, ao se tornarem mais atrativas aos investidores. Elas retêm talentos e estimulam a criação de novos negócios, transformando-se em ambientes propícios para o habitat de empresas de alta tecnologia. Cidades inteligentes são, em outras palavras, ecossistemas de empreendedorismo e inovação, que geram desenvolvimento econômico e qualidade de vida.

 

Este conceito, adaptado do BID pela Aerom Sustainable Mobility, resume muito bem o ambiente próspero que se constitui a partir da existência de determinados ativos em uma sociedade.

 

Educação, empreendedorismo, capital humano, universidades e centros de pesquisa são alguns deles. Representam não somente a capacidade de gerar soluções enquanto serviços e facilidades para os habitantes e visitantes das cidades, como também impactam no aperfeiçoamento e criação de novas propostas para ressignificar seus sistemas de mobilidade e deslocamento das pessoas. Assim como criam vínculos e trocas de conhecimento com outros países e centros de conhecimento.

 

O fortalecimento do ecossistema empreendedor nas cidades deve ser seguido de iniciativas para a manutenção e desenvolvimento dos centros de ciência, tecnologia e inovação. Estes agentes sempre trarão muitas contribuições em diferentes momentos como os que estamos vivenciando atualmente.

 

Compartilhar:

Voltar