Notícias

27 de junho de 2016

CEO da Aeromovel visita metrô do Panamá

O CEO da Aeromovel, Marcus Coester, esteve na Cidade do Panamá entre os dias 21 e 23 de junho para conhecer o metrô, em agenda que fez parte do plano de expansão do sistema de transporte coletivo local. Na cidade, está prevista a implantação da tecnologia Aeromovel como alternativa rápida, segura, econômica e sustentável para conectar o aeroporto a pontos estratégicos de outros modais.
A visita foi proposta por representantes de negócios da Aeromovel na região. O roteiro incluiu reunião de Coester com o presidente do metrô local, eng. Roberto Roy, e com o seu Gerente de Desenvolvimento de Projetos, eng. Ciro Limone.

Construções
A Cidade do Panamá está implantando sua segunda linha de metrô, num projeto que contempla a construção de 16 estações em um percurso de 22 quilômetros. A linha já existente, inaugurada em 2014, atende a uma demanda de 270 mil passageiros por dia, e uma terceira linha encontra-se em fase de estudos. O plano estratégico da cidade prevê a construção de 100 km de metrô, com conclusão prevista para o ano de 2040.

As autoridades do metrô panamenho estão avaliando alternativas de conexão com o aeroporto internacional da cidade, que atende 12,7 milhões de passageiros ao ano. É nesse percurso que se estima a construção de 5 quilômetros do modal Aeromovel, em pista dupla. Esta função de conexão se assemelha ao percurso entre a linha Aeroporto Internacional Salgado Filho e a estação local do trem metropolitano, em Porto Alegre.

Projetos futuros
Outros projetos envolvendo o Aeromovel preveem a aplicação do sistema interligando terminais de aeroportos a modais de transporte, como trens. As cidades que preveem a implementação do projeto são Guarulhos, em São Paulo, com conexão à Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), e Los Angeles, nos EUA, ainda em fase de estudos, que deverá conectar-se à integração de Interterminais e ao modal de trens da cidade.

O objetivo nesses projetos é que o Aeromovel cumpra, com eficiência, a função de alimentador entre estruturas troncais de outros sistemas de transporte preexistentes.

Compartilhar:

Voltar